Conheça o Auto-GPT, o “futuro” do ChatGPT

Se você acha legal interagir com o ChatGPT para obter respostas de perguntas, soluções de equações matemáticas e textos redigidos, saiba que nem isso você vai precisar mais fazer. A cortesia é do Auto-GPT, aplicativo que tem como proposta dar à inteligência artificial autonomia para conduzir seus próprios processos.

O Auto-GPT funciona como uma mescla de aplicativos: a plataforma utiliza APIs da OpenAI, para a pesquisa de conteúdos online, e da Pinecone e ElevenLabs, para usabilidade geral da aplicação (como pesquisa de voz, por exemplo).

Como instalar e utilizar o Auto-GPT

A instalação do Auto-GPT, que possui código aberto, exige um conhecimento a mais em programação, inclusive sendo necessária a utilização de Python e Git para concluir o procedimento.

Uma vez instalado com sucesso, o usuário precisa apenas dar o prompt de comando inicial, para ativar o aplicativo, e então definir os objetivos para o app. A partir daí a IA assume: o próprio aplicativo define as etapas necessárias para a realização dos objetivos e as conclui.

Isso inclui a autoatribuição de novas ideias, sugestões, tarefas e até mesmo download automático de novos aplicativos, caso necessário. O usuário fica com a árdua tarefa de digitar “y” para autorizar as etapas ou “n” para interromper a operação.

Interface de utilização do Auto-GPT, evidenciando sua base em programação. Imagem: Reprodução/GitHub (Significant Gravitas)
Debate ético sobre o ChatGPT

Nos dias atuais, o ChatGPT é o centro das atenções na internet. O aplicativo da empresa OpenAI utiliza um método de machine learning para capacitar a inteligência artificial a interagir com o usuário.

Os diversos usos possíveis do ChatGPT têm implicado discussões profissionais e éticas, polarizando e acalorando o debate sobre tecnologia. IAs já são realidade no mercado de trabalho, aprimorando ou até mesmo substituindo a criação de redatores e designers gráficos – e essa é só a ponta do iceberg.

Recentemente, foi publicada uma carta aberta pedindo a suspensão do uso da plataforma, temendo suas ramificações em nossas vidas. O texto é assinado por grandes nomes do mundo da tecnologia, como Elon Musk e Steve Wozniak. Recentemente, o pesquisador André Lemos, da Universidade Federal da Bahia, publicou uma coluna acalmando as preocupações com a nova tecnologia.

Não se sabe ainda se o Auto-GPT é o início da revolução das máquinas ou apenas um novo facilitador disponível para uso. Não se sabe nem se o aplicativo realmente vai pegar, na verdade. Mas seguiremos de olho.

LEIA MAIS (Conteúdo 100% produzido por humanos):

Total
0
Shares
1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas
WordPress Ads