Lixo eletrônico, sustentabilidade e a obsolescência programada

Antes de comprar seu próximo smartphone, você deveria saber o que é obsolescência programada.


Desde o anúncio do iPhone 12, a Apple fez questão de se mostrar como uma empresa
ecologicamente correta. Acontece que para mostrar esta face da empresa, quem pagou o
pato foi o consumidor
: os dispositivos da maçã agora vêm sem a caixa carregadora e os
fones de ouvido.

Será mesmo, Apple? Ao invés de retirar os carregadores e fones, que custam R$ 219 em uma loja oficial, que tal aumentar a vida útil dos seus aparelhos? No papel, a ideia até soa boa para a empresa, mas a própria empresa concordou em pagar uma multa de 25 milhões de euros para o governo francês por obsolescência programada nos iPhones. Nenhum empreendimento que busca o lucro jogaria tanto dinheiro fora – sinal que a jogada tem sido lucrativa.

Mas… que diabos é obsolescência programada?

Obsolescência programada é a ação proposital de criar, produzir e ofertar um produto com ciclo de vida útil menor do que poderia ter, com o objetivo de forçar o consumidor a comprar a nova geração.

Esta prática gera prejuízos que vão além do financeiro. O meio ambiente é quem paga a
maior parte da conta. De acordo com o Global E-waste Monitor de 2017, em 2021 o
lixo eletrônico global deverá atingir mais de 50 milhões de toneladas.

Será que ainda roda o Photoshop?

Quais são os principais tipos de obsolescência programada?

Funcionais: quando seu equipamento para de funcionar sem uma razão aparente;
– Operacionais: quando seu aparelho não comporta mais as atualizações do sistema
operacional;
Restaurativo: quando o custo do conserto ou substituição de peça é tão alto que a
melhor opção é comprar um novo;
Mecânicos: quando seu equipamento solicita a substituição de uma peça ou refil
quando não estão de fato, obsoletas ou danificadas.

Portanto, sempre que possível, pratique esses hábitos:

  1. Pondere se você precisa adquirir um aparelho novo;
  2. Procure produtos e marcas que tenham a reputação de ser mais durável;
  3. Cuide do seu equipamento. Realize atualizações do sistema operacional e de
    segurança, higienize periodicamente e armazene de maneira adequada. Assim, quando
    você decidir pela troca, ele estará em condições de ser vendido ou doado para uma outra
    pessoa.
  4. Faça o descarte adequado do seu lixo eletrônico.

Confira o episódio:

Total
0
Shares
1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens relacionadas
WordPress Ads